RSS 

 

Recursos do BID para o turismo podem ultrapassar US$ 100 milhões
Notícias - Pará
Sáb, 19 de Maio de 2012 10:00

O Pará pode receber ainda este ano um total de US$ 114 milhões para investimentos no turismo. Os recursos estão sendo negociados pelo Governo do Estado, por meio da Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e da Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e pela Prefeitura de Belém, por meio da Coordenadoria Municipal de Turismo (Belemtur) junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em parceria com o Ministério do Turismo (MTUR). O assunto foi pauta de reunião na última quinta-feira, 17, entre a presidente da Paratur, Socorro Costa, e o coordenador da Belemtur, Everaldo Moreira.

Na oportunidade, Márcia Bastos, coordenadora do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), executado pela Paratur e através do qual foi estabelecida negociação com o BID, explicou as fases da negociação do Estado, que na última semana apresentou em Brasília o estágio atual de execução das metas e adequações dos projetos apresentados para financiamento.

Os US$ 44 milhões pleiteados pela Paratur, a serem investidos nos polos Belém, Marajó e Tapajós, resultam de uma carta consulta aprovada em que US$ 26,4 milhões são do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), como fonte externa, e US$ 17,6 milhões do MTur e do Governo do Pará, como contrapartida do acordo a ser firmado.  Desse total, US$ 6,6 milhões serão destinados ao Polo Belém, US$ 15,4 milhões ao polo Tapajós e US$ 22 milhões ao polo Marajó.

“Cumpridas as etapas de análise das nossas propostas de projetos o BID enviará uma missão de análise ao Pará, que já vem com a minuta do contrato a ser assinado entre Paratur e a instituição financeira”, diz Márcia Bastos, ao afirmar que a previsão é de que o contrato seja assinado em meados do próximo semestre.

Já os recursos pleiteados pela Belemtur somam US$ 70 milhões. Guilherme De La Rocque, coordenador adjunto da Belemtur, diz que a negociação inicial do projeto foi com a CAF – Cooperação Andina de Fomento. Depois, as negociações passaram a ser com o BID, mediante cooperação do MTUR, que deve arcar com a contrapartida de 45% dos US$ 70 milhões esperados pela Belemtur, que daria como contrapartida somente 5% do investimento. O financiamento foi protocolado junto ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão em setembro de 2009, por meio de uma carta-consulta, com vistas ao desenvolvimento do turismo sustentável em Belém. Os trabalhos são baseados também no Prodetur e além da capital vão beneficiar ilhas da Região Metropolitana, a exemplo de Mosqueiro, da mesma forma que os recursos pleiteados pela Paratur.

Socorro Costa, da Paratur e Everaldo Moreira, da Belemtur, também trataram, na oportunidade, sobre parceria para fortalecer o receptivo turístico de Belém. “Precisamos trabalhar em sintonia para melhorar a segurança, o que a Paratur já está articulando graças a uma parceria com a Secretaria de Estado de Segurança Pública, com a qual mantemos o Setor de Segurança Turística da Paratur. A Companhia Independente de Policiamento Turístico, que hoje trabalha com um reforço policial e 20 viaturas entregues pelo governador no início do ano é um grande parceiro nessa missão”, diz Socorro, ao dar exemplo de ações bem sucedidas visando receptivo de jornalistas especializados, turistas oriundos de navios cruzeiros, apoio à produções de TV, receptivo especializado no Aeroporto de Belém, entre outras já executadas.

Na oportunidade Everaldo Moreira apresentou demandas de apoio ao 19º Congresso Brasileiro de Contabilidade, que  acontece de 25 a 30 de agosto próximo, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. O evento, que já conta com  apoio da Paratur, trará a Belém cerca de cinco mil pessoas. Além da segurança, Paratur e Belemtur vão articular a rede de parceiros do Estado e Município visando preparar a oferta de serviços e a qualidade do receptivo para os profissionais de contabilidade e outros turistas que chegam à capital, a exemplo dos 600 japoneses esperados no navio cruzeiro Azuka, para o próximo dia 28, com desembarque previsto para a orla de Icoaraci.

“Este encontro com a Paratur é muito importante por que vemos nela um importante parceiro das nossas ações. Neste sentido devemos somar esforços para garantir o fortalecimento do turismo”, diz Everaldo, ao  lembrar que a Belemtur é um interlocutor de todas as secretarias e órgãos municipais quanto às demandas do turismo e de outros setores.

Socorro Costa, ao agradecer a atenção do coordenador da Belemtur, informou sobre a realização, de 21 a 24 de junho, da Feira Internacional de Turismo da Amazônia (Fita 2012), no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, quando 600 participantes são esperados, entre operadores, agentes de viagens, realizadores de eventos, feiras e congressos, autoridades do turismo, entre outros.

Texto:Benigna Soares-Paratur

 

Leia a Edição Atual

amazonia 43.png